Notícias

5 milhões de dólares canadianos para a realização do 2º Inventário do Sistema de Saúde

02/04/18
Saúde
02/04/18

 

O Governo do Canadá financia em cerca de 5 milhões de Dólares canadianos o 2º Inventário de Infra- estruturas, Recursos Humanos, Equipamentos e Serviços de Saúde, que arranca no dia 9 de Abril próximo em todo o país, denominado Service Availability and Readiness Assessment – SARA-Plus.

O objectivo do SARA-Plus é gerar informação actualizada sobre a prestação dos serviços de saúde, em particular os serviços da saúde sexual e reprodutiva, a disponibilidade de recursos humanos, infra-estruturas, equipamentos, artigos médicos, medicamentos, bem como a prontidão das unidades sanitárias em fornecer esses serviços de saúde.

O mesmo irá abranger todas as 3298 unidades sanitárias em funcionamento em Moçambique (isto é todos os hospitais, centros de saúde, farmácias, laboratórios, depósitos de medicamentos, instituições de formação, instituições de pesquisa). Deste total, mais de 1626 pertencem ao Serviço Nacional de Saúde e cerca de 1672 ao sector privado.

O inventário é realizado por 136 técnicos das Direcções Provinciais de Saúde distribuídos em 26 equipas.

O SARA-Plus conta com a assistência técnica da Organização Mundial da Saúde (OMS), nos seguintes aspectos:

– No desenvolvimento das capacidades do Ministério da Saúde (MISAU) no uso de ferramentas apropriadas para o SARA;
– Na disponibilidade de consultores internacionais para a validação do censo;
– Na provisão dos recursos materiais para o censo, análise de dados, produção e disseminação do relatório final;
– Uso da informação em todos os níveis do sector de saúde para melhorar o processo de planificação e a alocação de recursos bem como a redução das desigualdades, incluindo para questões de género.

É neste âmbito que 87 inquiridores vindos de todo país estão em Maputo a participar na formação de 15 dias para saber implementar o SARA-Plus de acordo com as diretrizes nacionais e da OMS. A formação consiste em duas componentes nomeadamente, o treino sobre o uso o instrumento da recolha de dados (manual e electrónico) e um exercício piloto que será realizado em 26 centros de saúde da cidade e província de Maputo.

O Instituto Nacional de Saúde (INS), a instituição de Pesquisa do MISAU, é o responsável pela condução do SARA-Plus. Falando durante a formação dos inquiridores, o Director do INS, Dr. Ilesh Jani, manifestou o sentimento e a necessidade de produção de informação actualizada sobre os serviços de saúde oferecidos em Moçambique e lançou dois desafios aos participantes, nomeadamente: Todos devem sempre estar comprometidos em recolher dados com a qualidade desejada e todos devem reflectir como transformar o SARA-Plus num processo periódico de actualização da informação de forma mais eficiente. O último inventário sobre o sistema de Saúde em Moçambique foi feito há mais de 10 anos.

Por seu turno a directora-adjunta da Cooperação para a Saúde Alto Comissariado do Canadá em Moçambique, Dra. Adrijana  Corluka,  disse que para o Canadá é extramente importante investir na pesquisa, melhorar a recolha de dados, fortalecer as capacidades de análise e avaliação com o objectivo de definir políticas e estratégias eficazes, e que tomam em consideração a igualdade entre mulheres e homens – a igualdade de género.

“Através dos dados que todos aqui nesta sala terão a responsabilidade de recolher, teremos a imagem completa sobre os serviços de saúde, equipamento, infra-estrutura e recursos humanos que estão actualmente disponíveis em cada unidade sanitária. Com esta informação o Ministério de Saúde poderá identificar as lacunas na cobertura da prestação de serviços e priorizar as suas actividades de forma adequada, para os Moçambicanos”, frisou a Dra Adrijana.

Na cerimónia da formação de inquiridores do SARA-Plus, participaram também a Directora Nacional de Cooperação e Planificação, Dra. Marina Karagianis, a Representante da OMS em Moçambique, Dra. Djamila Cabral e o Chefe de Saúde e Nutrição no Fundo da Nações Unidas para Infância (UNICEF) Dr. James McQuenPatterson.

 

 

Fonte: World Health Organization