Notícias

Esmabama: principais actividades no Anuário Social Volume 1

25/07/18
SOCIAL
25/07/18

 

A Esmabama iniciou as actividades em 1992 e tem como objectivo melhorar as condições de vida da população do sul da província de Sofala, nomeadamente nos distritos de Búzi, Machanga e Chibabava. Aí, através das missões de Estaquinha, Mangunde, Barada e Machanga, a Esmabama garante o funcionamento de 4 escolas completas com uma média de 8.000 alunos por ano; 4 internatos para um total de 1.700 alunos oriundos de outras zonas onde não existem escolas; 1 instituto médio; 4 escolas profissionais em agropecuária; 1 posto e 3 centros de saúde que efectuam cerca de 80 mil consultas por ano, 1.000 partos assistidos e tratamento de mais de 2.000 pessoas com antirretrovirais. Para geração de rendimentos, a associação cria animais e cultiva dezenas de hectares de alimentos.

 

Principais Actividades Publicadas no Anuário Social Volume 1:

 

Programa Escolar na Perspectiva Inclusiva

Alunos na missão de Mangunde, distrito de Chibabava

 

Criado em 2008 pela Associação Esmabama e financiado pela Light For The World, o Programa Escolar na Perspectiva Inclusiva, tem como principal objectivo promover uma maior inclusão das crianças e jovens deficientes no Sul da província de Sofala. Durante a implementação, os coordenadores do programa são responsáveis pela sensibilização das comunidades, famílias e encarregados pela educação dos alunos. Esta sensibilização é feita porta-a-porta, com vista a incentivar as famílias a aderirem ao programa, que oferece 4 internatos para os alunos de zonas 
onde não existam escolas, 4 escolas com educação de qualidade e, caso necessário, medicamentos e assistência médica, sendo todos estes serviços geridos pela Esmabama.

Em 2017, foram sensibilizadas 150 famílias e 77 alunos (33 raparigas e 44 rapazes) foram inscritos, dos quais 39 foram para o internato de Mangunde e 38 para o de Estaquinha, onde passaram a frequentar os ensinos primário e secundário e onde são acompanhados, em todas as suas actividades, pelos supervisores e equipas de apoio.

Nos internatos, foram distribuídos 50 colchões e nas escolas foram distribuídos materiais didáticos (caderno, caneta, lápis, borracha e pasta plástica) e produtos de higiene (sabonete, sabão em pó, escova de dentes e balde para lavagens) para todos os alunos. No final de cada mês, os alunos que ficam nos internatos são transportados para as suas casas, para um encontro familiar e depois recolhidos de volta.

Os alunos têm ainda a oportunidade de realizar outras actividades extra-escolares, nomeadamente, trabalhar na agricultura, cuidar dos animais, serralharia, entre outras, que os tornam mais independentes e confiantes perante as dificuldades.

 

Formações em Agropecuária

Plantio de viveiros na missão de Mangunde, distrito de Chibabava

 

A Esmabama tem actuado nos distritos de Búzi, Chibabava e Machanga, no Sul da província de Sofala, de modo a gerar meios de subsistência para a população, que sofre com as secas e carece de formação profissional.

Com apoio da Agência de Desenvolvimento Austríaca (ADA), Horizonte 3000, SeiSoFrei, Proyde e Caritas Áustria, a Esmabama formou agricultores nas áreas de produção pecuária sustentável, agricultura de conservação e mudanças climáticas, contribuindo para que os mesmos aumentem a qualidade da produção e diversifiquem as suas fontes de renda.

Para além das formações, as populações receberam materiais para construção de currais, sementes de hortícolas, animais de pequeno porte para criação, assistência veterinária, assessoria fitossanitária, incentivo ao cultivo de forrageiras e difusão de técnicas de produção e manejo agropecuário.

Com o objectivo de capacitar as comunidades, a Esmabama foi além das actividades com os agricultores e introduziu nas escolas disciplinas extra-curriculares e cursos profissionais em agropecuária, que irão desenvolver competências para que os alunos actuem como agentes multiplicadores e difusores de técnicas de produção e manejo agropecuário.

Tais competências são adquiridas em actividades práticas organizadas pelos professores e trabalhadores da Esmabama.

 

Projecto Cidadania

Actividade recreativa na missão de Estaquinha, distrito de Búzi

 

Iniciado em 2015, no âmbito do Programa de Apoio aos Actores Não Estatais (PAANE), do Governo de Moçambique e co-financiado pela União Europeia, a Esmabama encontra-se a implementar o Projecto Cidadania em 6 escolas dos distritos de Búzi e Machanga, no Sul da província de Sofala.

O objectivo do projecto consiste em desenvolver os conhecimentos ligados à cidadania, para mais de 300 alunos e sensibilizar, através dos mesmos, cerca de 4.000 pessoas das comunidades locais para o tema. Com este intuito, os professores realizaram formações semanais sobre diversos assuntos ligados à cidadania, tais como: casamento prematuro; cultura, paz e respeito; democracia; direitos humanos e das crianças; descriminação; higiene pessoal e colectiva; justiça; meio ambiente; nutrição; saúde e bem-estar; saúde sexual e reprodutiva, entre outros temas de contexto cultural da região.

Para além das actividades nas comunidades, desenvolveu-se um intercâmbio entre várias escolas das Zonas de Influência Pedagógica, onde os estudantes disseminaram as suas mensagens através de debates, teatro, dança, desporto, jornadas de limpeza e plantação de árvores.

Como resultado das actividades desenvolvidas até ao momento, foram sensibilizadas mais de 8.000 pessoas da comunidade local, ou seja, mais do que o dobro do que havia sido planeado.

 

Contactos da Esmabama:

+258 23 312 367
www.esmabama.org
info@esmabama.org