Notícias

Professor empenhado em combater desnutrição no Niassa

04/09/18
Nutrição
04/09/18

Imagem ilustrativa

 

Ao ver os níveis de desnutrição crónica na região, Belito Manuel resolveu criar uma farinha especial, com mais nutrientes do que as farinhas vulgares. As autoridades querem agora disseminar a ideia no Niassa.

44% da população da província nortenha do Niassa sofre de desnutrição crónica – crianças com menos de cinco anos de idade são as mais afetadas. Para Armando Manhoca, da Direção Provincial de Saúde do Niassa, este é um problema que só se pode resolver com o envolvimento de todos:

“Chamámos aqui o apoio dos líderes comunitários, que são as pessoas acreditadas e ouvidas no seio das comunidades que apoiam nesta aposta, para sensibilizar a comunidade a aderir a essas práticas”, apela Manhoca.

O professor moçambicano Belito Manuel explica que um dos problemas é que população dispõe dos produtos alimentares na província mas não sabe como combinar a sua preparação.

 

Professor prepara farinha fortificada

Belito Manuel é docente na Escola Secundária de Cuamba e teve formação superior na área da química de produtos naturais – por exemplo, no estudo das plantas.

E ele conta: “Fiz um estudo de base para compreender as razões da elevada taxa de desnutrição crónica no distrito de Cuamba, que produz variadas culturas agrícolas alimentares e concluí que o comportamento socio-cultural da população constitui a principal razão do fenómeno que causa mortes nas comunidades.”

Respondendo ao apelo das autoridades, Belito Manuel dedicou-se à produção de uma farinha fortificada, misturando produtos produzidos localmente, incluindo soja, gergelim, feijão nhemba, folha de moringa, sementes de abóbora e cascas de ovo, produtos ricos em ácido fólico e vitaminas.

As autoridades querem agora disseminar a ideia pela província, segundo o responsável da área de desnutrição crónica na Direção Provincial de Saúde no Niassa, Armando Manhoca: “A iniciativa é louvável. Nós ouvimos que temos um professor que está engajado no programa de luta de redução de desnutrição ao nível da província do Niassa e, para nós, deveria ir um pouco mais, porque agora a nossa aposta como programa é irmos promovendo e ensinando como fazer as papas enriquecidas.”

O Governo do Niassa promete reduzir a taxa de desnutrição para 16 por cento até 2019.

 

Fonte: DW.com